Embalagens parecidas, nomes parecidos, às vezes é difícil notar a diferença na prateleira, mas Leite e Composto lácteo são produtos distintos! Vamos entender a diferença.

Leite é um produto natural, composto por água, gordura, vitaminas, proteínas, enzimas e lactose. O leite tem o cálcio mais biodisponível, que quer dizer o cálcio absorvido totalmente.

Um exemplo clássico de confusão, acontece frequentemente  entre leite em pó (ex: ninho) e composto lácteo em pó (ex: ideal). Leite em pó é o produto obtido por desidratação do leite de vaca integral, desnatado ou parcialmente desnatado e apto para alimentação humana, mediante processos tecnologicamente adequados.

Composto lácteo, não pode ser chamado de leite porque tem outros ingredientes em sua composição, é feito a partir do leite, leite reconstituído (entende-se por leite reconstituído o produto resultante da dissolução em água do leite em pó, adicionado ou não, de gordura láctea, até atingir o teor gorduroso fixado para o respectivo tipo, seguido de
homogeneização e pasteurização), e/ou derivados de leite, com ou sem outros ingredientes. A base láctea tem que ser de no mínimo, 51% do total do produto.

Recomendado para consumo a partir de 1 ano até a criança completar 5 anos, o composto lácteo surgiu como uma alternativa ao leite de vaca, sendo um produto modificado em suas características, com o objetivo de adequar quantidades de nutrientes tornando-o mais ideal para cada fase de desenvolvimento da vida da criança. Logicamente temos substâncias que visam melhorar o produto nutricionalmente falando, melhorar o  desenvolvimento cerebral e imunológico e até prevenir a obesidade infantil (o que ainda não temos comprovação) porém, a legislação possui uma brecha que permite a adição de uma séria de substâncias alimentícias estando entre elas o açúcar, por exemplo, que não é recomendado para menores de 2 anos por isso, recomendados cuidado redobrado nas suas escolhas.

Razoavelmente recentes no mercado basileiro, temos vários compostos lácteos disponíveis como o Neslac (da Nestlé), o Milnutri (da Danone), o Enfagrow (da Mead Johnson) e o Leite Ninho (da Nestlé), cada um com suas especificidades e qualidades individuais pertinentes a cada marca. Dito isso, reforçamos que na hora de fazer a escolha do melhor alimento para oferecer ao seu filho, consulte um especialista no assunto para orientá-lo individualmente.

Vale ressaltar que não é que o composto lácteo seja um produto inferior, ele apenas não possui as mesmas propriedades do leite integral, porém pode possuir outros ingredientes que pode ser recomendado para consumo de um indivíduo.